• Mentha

Como harmonizar os ambientes da casa com biombos



Introdução

Você provavelmente já se deparou com biombos em algum lugar, seja em um filme ou até mesmo em uma decoração. Os biombos ficaram super conhecidos quando começaram a ser usados em cenários de filmes durante a Era de Ouro do cinema americano, onde divas da época se despiam escondidas atrás das peças.


Embora tenha se popularizado no século passado, eles são mais antigos do que você imagina. Estima-se que foram inventados em 700 a.C.


Com o tempo, os propósitos dos biombos foram reconfigurados e a sua aparência sofreu muitas alterações e adaptações, se modernizando e se adequando às épocas.


De maneira simples, o biombo se caracteriza por uma estrutura de painéis (ou apenas um painel), composta por diferentes materiais.


Hoje sua principal aplicação é decorar, dividir, proteger e ocultar áreas sem a necessidade de uma estrutura de alvenaria pesada, como uma parede, por exemplo.


O nome biombo vem do termo byōbu da língua japonesa, que significa literalmente “proteção contra o vento“, o nome veio da sua principal finalidade quando criado.


História dos Biombos

Quem vê hoje a disseminação dos biombos nem imagina a sua história. O biombo teve sua origem na China durante o período Dinastia Zhou do Leste cerca de 700 a.C., sendo que no início, eles eram uma tela única. Foi apenas na Dinastia Han (206 a.C. – 220) que os biombos dobráveis surgiram. Os biombos chineses eram sempre decorados com obras de arte que continham temas como mitologia, cenas da vida palaciana e elementos da natureza.


No século 8 o objeto foi levado para o Japão, onde ficou famoso pelas artes e pinturas japonesas. Foi durante o período Nara que o biombo passou a ser utilizado pela corte japonesa, ele geralmente era dividido por 6 painéis de madeira e coberto por seda.


Com o passar do tempo, o que antes era apenas utilizado nos palácios da corte japonesa, passou a ser usado também em templos budistas e santuários, tornando-se cada vez mais popular.


Eles também foram se modernizando, o que antes era feito de madeira passou a contar com dobradiças de metal, o que facilitou a conexão entre os painéis.


Mais tarde os biombos passaram a ser utilizados em casas. Foi com a disseminação dos biombos em casas que eles passaram a ficar menores, por conta do espaço da maioria dos lares japoneses. Porém, mesmo menores, eles ainda recebiam lindas pinturas que chamavam a atenção, o que fez deles um símbolo de realeza e proteção.


A utilidade e beleza dos biombos foram se tornando tão populares que ganharam espaço na Ásia e também no Ocidente. Os biombos foram introduzidos na Europa no final da Idade Média, principalmente na França, que tinha uma certa admiração e desejo pelos biombos chineses.


Embora tenham se originado na China, os biombos atualmente são usados para decoração interna no mundo inteiro e claro, com o passar dos anos, ganharam novos estilos, materiais e objetivos. Anteriormente, eram utilizados para proteger as casas dos ventos, depois começaram a ser usados para proporcionar privacidade, sendo muitíssimo utilizados em cômodos e quartos para permitir que as mulheres trocassem de roupas.


Hoje eles possuem diversas utilidades, tanto como divisória de ambientes como também para propósitos decorativos ou até mesmo para “substituir” uma parede de alvenaria.


Os biombos modernos

Como mencionado anteriormente, os biombos foram se adaptando às casas e às novas decorações, tornando-se mais modernos e até criando novas funcionalidades para ambientes.


Os biombos podem ter diversas utilidades por sua variedade de formas, texturas e estilos, o que traz uma possibilidade de decoração interessante para o ambiente, por conta de seus novos formatos e materiais.


Com um design contemporâneo, muitos biombos agora são feitos em MDF e revestidos em resina PET, compostos por 80% de material reciclado, que combinam beleza, estilo e eco-friendly. Os materiais utilizados também garantem durabilidade e fácil limpeza, pois o revestimento em PET que é muito usado hoje em dia funciona como uma barreira contra umidade e gordura.


Essas são as matérias-primas escolhidas pela Mentha para produção dos seus diversos modelos de biombo, que carregam toda essa incrível história, mas a traduzem em modernidade, beleza, exclusividade e praticidade. Visite o site e conheça alguns modelos contemporâneos de biombos!


Como usar os biombos na decoração?

Como podemos ver, os biombos são peças extremamente versáteis, pois podem servir como divisória de ambientes, dar privacidade a um espaço, esconder algum ambiente ou simplesmente dar um visual diferente ao ambiente. Outro fator que facilita muito o uso dos biombos na decoração em diversos lugares é que eles podem ser encontrados em uma infinidade de cores e materiais, ou seja, combinam com todos os estilos que você possa imaginar.


Algumas das maneiras de harmonizar biombos em diferentes ambientes:


Como divisória de ambientes

Esta é uma das formas tradicionais de usar o biombo. A principal vantagem desse tipo de uso é que você separará os ambientes, mas sem o peso e rigidez de uma parede. Se você optar por um biombo vazado ou mais baixo, permitirá a passagem de luz e ar, o que a parede impediria.


Essa maneira de uso é extremamente escolhida principalmente em ambientes muito grandes, como salas e quartos, ou imóveis que possuem poucas paredes, como lofts e studios, por exemplo. É uma ótima forma para dar uma privacidade maior a alguma área.


Você pode utilizá-lo para separar a cozinha americana da sala, ou caso o escritório fique no quarto, dividir a área e garantir que o morador deixe de pensar um pouco no trabalho na hora de dormir. O acessório pode garantir ainda a criação de um ambiente novo, mesmo que pequeno, como um espaço para leitura ou até mesmo de troca de roupas.


Revestimento de teto e paredes

Em espaços que atendem a diversas utilidades ao mesmo tempo, como quartos, por exemplo. O revestimento pode “demarcar” para o que é cada área.


Queremos te ajudar a enxergar isso na prática.


Você pode revestir tanto a parede como o teto na parte do quarto utilizada para estudar, além de criar um efeito visual interessante, indica que aquela área do quarto, mesmo sendo pequena, tem uma finalidade distinta das demais.


Como elemento de destaque

Também há a possibilidade de aplicar biombos como elementos decorativos de destaque, como, por exemplo, utilizar um biombo claro para trazer um ponto de luz em um ambiente escuro, mas também utilizar um biombo com uma tonalidade escura em um ambiente todo branco para trazer um toque de cor sem a necessidade de mudar a cor das paredes ou trocar os móveis.


Ampliar ambientes

Para quem pensa que os biombos podem apenas dividir um espaço se engana, pois também há a possibilidade de dividir e ampliar um ambiente com o objeto. Neste caso, o recomendado é usar um biombo espelhado, que oferece sensação de amplitude, ou um biombo que seja da mesma cor ou tonalidade do ambiente sem contrastar muito com o restante do local.


Como quebra-luz

Outra utilização bastante interessante para o biombo decorativo é como um quebra-luz, ou seja, utilizá-lo como um substituto de uma cortina, eles são posicionados em frente a uma janela de forma que diminuam a claridade.


É uma solução interessante para cômodos onde uma cortina blackout ou uma veneziana não convém, mas que os moradores querem um lugar mais aconchegante para relaxar durante alguns dias. Também pode ser muito útil em banheiros ou lavabos com janelas grandes e em áreas externas, protegendo o local escolhido do sol em determinadas horas do dia.


Criar um corredor novo

Os biombos são tão versáteis, que ao usá-lo em alguns lugares podem dar a sensação de que existe um corredor sem, no entanto, ser necessário construir um. Por exemplo, caso você não possua um hall de entrada ou uma área de entrada muito “aberta”, um biombo pode ser uma excelente opção para delimitar a área e criar a sensação de um corredor novo.


Como cabeceira

Já pensou em utilizar o biombo como cabeceira da sua cama? A ideia aqui é que o biombo decorativo seja o protagonista, havendo a possibilidade de fixá-lo na parede, que ficará parecido com um painel, ou deixá-lo móvel, inclusive com as placas levemente dobradas.


Aplicar um biombo como cabeceira é uma ideia pouco comum, mas que definitivamente deixa qualquer quarto exclusivo e diferente.


Aplicado como porta de correr

Esta é uma opção interessante e diferente, pois é possível controlar se você quiser deixar o espaço mais integrado ou reservado. E também, dependendo da cor escolhida para o biombo, é possível até esconder objetos ou alguma bagunça quando não estiver utilizando um determinado espaço.


Aplicado em ambientes externos

Não é apenas em ambientes internos que o biombo pode ser inserido, a peça é ótima também para jardins e varandas.


Aqui as opções também são diversas, é possível separar locais onde se quer mais privacidade, como um solarium, ou até mesmo criar um jardim vertical utilizando ganchos de metal, onde é possível prender vasos de plantas, driblando a falta de espaço para montar uma área verde diferenciada.


É importante mencionar que em ambientes externos, são indicados modelos que sejam feitos com materiais mais resistentes. Não se preocupe, a Mentha tem ótimas opções para você.


Quais as vantagens em usar biombos?

As vantagens de usar biombos na decoração de ambiente são inúmeras, afinal, há poucos objetos decorativos disponíveis atualmente que podem ser aplicados para tantas funcionalidades ao mesmo tempo e sem perder o estilo e beleza do local.


Se o seu imóvel é grande, a ideia de criar uma divisão no ambiente de forma fácil e rápida chama muito a atenção, pois traz uma solução simples, instantânea e sofisticada sem precisar gastar muito, afinal, adicionar paredes e realizar uma obra não é uma tarefa fácil e muito menos barata.


Por essa razão, em ambientes grandes como sala de jantar, sala de estar, escritórios e imóveis como lofts e studios, eles são opções excelentes quando utilizados para criar divisórias, mas sem separar completamente, permitindo que os dois locais sejam visualizados parcialmente e mantendo a conexão entre eles.


Além da funcionalidade de dividir espaços, quando se trata do sentido mais decorativo, os biombos podem ser utilizados para dar um charme e toque de estilo a mais em ambientes, além de poder mudar a dinâmica de um local, delimitando espaços e os tornando-os mais funcionais.


Outra vantagem que vale ser mencionada é a versatilidade em praticamente todos os estilos decorativos. Os biombos mais tradicionais podem ser de madeira ou bambu, mas atualmente é possível encontrar biombos com estruturas de outros materiais como MDF, que os tornam materiais mais leves e de fácil instalação, além de trazer diversos estilos novos para os biombos, adequando eles para os mais variados ambientes, desde os mais minimalistas até os mais elegantes e ornamentados.


Que tal alguns projetos com biombos para se inspirar? Confira!

105 visualizações